Polícia disse que outros processos também são sobre importunação sexual

A Polícia Civil de Minas Gerais indiciou um secretário da Prefeitura de Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte, por assédio sexual contra uma servidora. O homem, de 61 anos, responde a outros três inquéritos por importunação sexual, todos contra mulheres que trabalham na prefeitura.

O caso pelo qual o homem foi indiciado chegou ao conhecimento da Polícia Civil em março deste ano. A mulher de 40 anos procurou uma delegacia e disse que enquanto estava na sala do secretário, que é chefe dela, “ele teria proferido fala de conotação sexual e a mordeu na região do seio”. Ela ainda relatou outros episódios anteriores de assédio moral praticados pelo autor contra ela e outros subordinados.

Por meio de nota, a Polícia Civil disse que pediu o indiciamento ao Ministério Público por assédio sexual e que os outros três inquéritos, que chegaram ao conhecimento da corporação entre maio e junho, estão em andamento. “Tão logo sejam concluídos, outras informações poderão ser divulgadas”, disse.

Já o Ministério Público confirmou o recebimento do processo, mas que por se tratar de assunto em segredo de Justiça, não pode fornecer à imprensa qualquer informação acerca dos autos. A reportagem procurou a Prefeitura de Vespasiano e aguarda resposta.

próximo artigoEstudo mostra uso de inteligência artificial na detecção de fake news
Artigo seguinteNo Mercosul, Lula cita 8/1 e ataque à democracia na Bolívia: ‘É preciso permanecer vigilantes’
0 0 votes
Classificação
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários