O computador onde o conteúdo estava armazenado foi apreendido. Um perícia técnica buscará verificar se, além de realizar o download, o homem teria compartilhado os arquivos. Em caso positivo, ele poderá ser indiciado ainda no artigo 241-A do ECA, que prevê pena de até seis anos de reclusão.

As investigações vinham se arrastando há três semanas, quando a PF recebeu informações que permitiram rastrear o IP (Internet Protocol) do computador. A partir daí, foram empreendidas diligências para identificar o responsável pela contratação da internet no local, bem como o seu correto endereço.

Desdobramento

A prisão ocorre como desdobramento da Operação A Caçada, que foi deflagrada no dia 8 de dezembro e incluiu seis mandados de busca e apreensão em cinco cidades: Rio de Janeiro, Niterói, Volta Redonda, Macaé e Campos dos Goytacazes. Os alvos são suspeitos de produção, posse e compartilhamento de fotografias e vídeos envolvendo abuso sexual de crianças e adolescentes.

Eles integrariam uma rede que distribuía, para diversos países, arquivos contendo imagens de abusos sexuais de crianças e adolescentes. O grupo foi rastreado com o apoio da polícia italiana.

próximo artigoMega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio acumulado de R$ 46 milhões
Artigo seguinteQuadro de Tarsila do Amaral vai a leilão por decisão judicial