Governador de SP diz que polícia está agindo para desobstruir rodovias

O governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, disse hoje (1º) que a Polícia Militar está agindo para desobstruir as rodovias que foram alvo de manifestações pós-eleições. Além disso, de acordo com o governador, pontos estratégicos estão sendo monitorados para evitar os bloqueios.

Desde a noite de domingo (30), caminhoneiros têm interrompido o tráfego em rodovias em todo o país em protesto contra o resultado das eleições em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva saiu vencedor para mais um mandato à frente da Presidência da República.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, determinou na noite de ontem (31) que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e as polícias militares “tomem todas as medidas necessárias e suficientes” para a “imediata desobstrução de todas as vias públicas que, ilicitamente, estejam com seu trânsito interrompido”.

A decisão, confirmada por maioria dos ministros da Corte na manhã desta terça-feira, atendeu a pedido da Confederação Nacional do Transporte (CNT), que alegou inclusive risco de desabastecimento em algumas cadeias industriais.

Segundo Garcia, desde ontem a Polícia Militar já desobstruiu mais de 40 pontos em todo o estado. Agora, com a decisão do STF, além das negociações que têm sido feitas com os manifestantes, pode ser usada a força e os participantes dos protestos podem ser presos.

“A partir de agora, com a decisão judicial, aplicando um protocolo da segurança pública, [estamos] informando a esses manifestantes que há multa de R$ 100 mil por hora para aqueles veículos que estão obstruindo, e também que o emprego da força policial, se necessário, será feito”, detalhou.

Organização criminosa

O governador destacou que não aceitará contestação do resultado das eleições.

Ele disse ainda que as forças policiais têm tido sucesso em desobstruir o acesso aos aeroportos da Grande São Paulo. “Nós temos pontos que estão bloqueados e que a Polícia Militar já tem agido nas últimas horas para desbloquear. Quero anunciar aqui o desbloqueio do [acesso ao] Aeroporto de Guarulhos”, disse.

O procurador-geral de Justiça, Mário Sarrubbo, disse que os protestos estão sendo investigados como uma ação criminosa orquestrada. “Na visão do Ministério Público, trata-se de uma organização criminosa que está atentando contra o Estado democrático de direito no Brasil. Trata-se de uma manifestação de desrespeito do resultado das urnas, desrespeito da vontade do povo brasileiro”, ressaltou.

Fonte: Agência Brasil

próximo artigoAeroporto de Guarulhos já tem 25 voos cancelados
Artigo seguinteVenda de carne moída tem novas regras em todo o país