Político teria invadido a contramão e batido contra motocicleta; ele admitiu à PM ter feito uso de bebidas

O ex-prefeito de Baldim, Ivan Martins, de 66 anos, foi preso suspeito de dirigir sob o efeito de bebida alcoólica e se envolver em um acidente, na tarde desse domingo (9 de junho), na MG-323, em Baldim, na região metropolitana de Belo Horizonte. A batida deixou uma pessoa morta e outra gravemente ferida.

Segundo a Polícia Militar (PMMG), o acidente envolveu dois carros e uma motocicleta. A motorista, de 47, contou que trafegava pela rodovia, quando se deparou com o automóvel do ex-prefeito trafegando pela contramão. Para evitar uma colisão frontal, ela desviou para o acostamento. Em seguida, o veículo atingiu uma moto que trafegava atrás do carro da mulher. Com impacto da batida, o motociclista e o garupa foram arremessados e, na sequência, a moto pegou fogo.

Testemunhas que estavam no local contaram que o político apresentava sinais de embriaguez. Em contato com o ex-prefeito, ele negou que estava trafegando na contramão e disse que a motorista se assustou com o veículo dele. Para evitar um acidente ele teria dado um golpe de direção e, ao retornar para sua pista, se deparou com a moto trafegando pela contramão, não sendo possível evitar a colisão.

Ivan Martins se recusou a fazer o teste do bafômetro, mas admitiu aos militares ter feito uso de bebidas alcoólicas sem saber precisar a quantidade. Ainda conforme a PM, o político também apresentava sintomas de embriaguez, como andar cambaleante, olhos avermelhados e fala desconexa. Ele foi preso em flagrante e encaminhado para a delegacia de Polícia Civil.

O motociclista, de 19 anos, sofreu amputação da perna e morreu no local do acidente. Segundo a PM, ele era inabilitado. Um homem, de 38, que estava na garupa da moto, foi socorrido em estado gravíssimo para o Hospital Regional de Sete Lagoas.

A motorista envolvida no acidente fez teste de bafômetro, que não acusou o uso de bebidas. Ela foi liberada ainda no local do acidente. O caso será investigado.

A reportagem tentou contato com a defesa de Ivan e ainda não obteve retorno. O espaço segue aberto.

próximo artigoGrades invisíveis: sentença por droga é recorde em 5 anos
Artigo seguinteHomem tenta invadir casa e é morto com facada no peito por morador na Grande BH

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here