Ensino superior: inscrições para o Sisu começam nesta terça-feira

Começam amanhã as inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Nesse primeiro processo seletivo de 2021, o Ministério da Educação (MEC) deve disponibilizar mais de 200 mil vagas em 5,6 mil cursos. O cadastro precisa ser feito até sexta-feira.

Os dados, no entanto, ainda são preliminares, pois podem ser alterados pelas instituições que aderiram a essa edição até o fim desta segunda-feira. Ao todo, há graduações disponíveis em 110 instituições públicas de educação superior.

O resultado com a lista dos aprovados está previsto para ser divulgado em 13 de abril. A consulta das vagas ficará disponível no site sisu.mec.gov.br até o fim do processo seletivo. O estudante pode visualizar as vagas ofertadas por modalidade de concorrência, cursos e turnos, instituições e localização. Também será possível acessar a íntegra do documento de adesão de cada uma das 110 instituições que aderiram ao sistema. Para participar, os candidatos precisam ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), edição de 2020 – aplicada neste ano devido à pandemia. A pessoa não pode ter zerado a prova nem ter participado como treineiro.

SisuO Sisu é o sistema informatizado do MEC no qual as instituições públicas de educação superior – federais, estaduais ou municipais – ofertam vagas de graduação. Os candidatos são selecionados para as opções de cursos indicadas no ato de inscrição, de acordo com a melhor classificação de nota obtida no Enem.NotasSemana passada, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) disponibilizou as notas individuais do Enem. Além de concorrer ao Sisu, o estudante pode utilizar a pontuação para acesso à educação superior em instituições de Portugal e no Brasil por meio de programas de apoio, como o Universidade para Todos (ProUni) e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

próximo artigoBahia prorroga toque de recolher por mais uma semana, mas com período reduzido
Artigo seguinteMourão diz que há condições para realização de cultos na pandemia