O goleiro Bruno Fernandes conseguiu na última quinta-feira (18) o direito ao regime semiaberto. A decisão foi tomada pelo juiz Tarciso Moreira de Souza, da 1ª Vara Criminal e de Execuções Penais.

Na decisão, o juiz analisou o acórdão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) que excluiu a falta grave que havia sido imputada a Bruno após o detento ter sido flagrado na companhia de mulheres e usando celular em horário que deveria estar exercendo trabalho externo.

próximo artigoMais de 11 mil famílias pediram desligamento do Bolsa Família em 2019
Artigo seguinteCorrupção é o crime que mais motiva troca de informações entre Coaf e investigadores