Mais de 700 crianças morrem em centros de nutrição na Somália, afirma Unicef

Cerca de 730 crianças morreram entre janeiro e julho em centros de nutrição na Somália, um país ameaçado pela fome, afirmou nesta terça-feira (6) o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), temendo que o número real possa ser maior. 

“A desnutrição atingiu níveis sem precedentes”, disse o representante do Unicef na Somália, Wafaa Saeed. “Cerca de 730 crianças morreram em centros de nutrição em todo o país” entre janeiro e julho, acrescentou. 

O número representa menos de 1% das crianças internadas nesses centros, embora o Unicef estime que o número real possa ser maior, já que muitas mortes não são relatadas.

Um milhão e meio de crianças, ou quase metade de todas as crianças com menos de cinco anos, estão em risco de desnutrição aguda. 

A Somália está à beira da fome, alertou na segunda-feira o chefe da agência humanitária da ONU, Martin Griffiths, em um “último aviso” antes de uma catástrofe neste país do Chifre da África afetado por uma seca histórica. 

A Somália foi atingida em 2011-2012 por uma fome que causou 260.000 mortes, metade delas de crianças com menos de cinco anos.

próximo artigoSimone Tebet defende lista tríplice para escolha de PGR
Artigo seguinteCiro Gomes diz que não apoiará Lula em eventual 2º turno contra Bolsonaro