Líder da oposição do Peru é presa após decisão da Justiça

Keiko é acusada de receber, ilegalmente, fundos da Odebrecht (Foto: Paco Medina/Peruvian Judiciary/AFP)

A líder da oposição peruana, Keiko Fujimori, pode ficar presa por até 15 meses. Ela é suspeita de receber ilegalmente fundos da empreiteira brasileira Odebrecht.

Na terça (28), promotores peruanos anunciaram a prisão de Fujimori, que poderá ficar detida por 15 meses sob a suspeita de receber cerca de US$ 1 milhão em fundos ilegais da empreiteira. Eles afirmam ainda que ela poderia destruir evidências.

Keiko havia sido libertada em novembro do ano passado. Ela é filha do ex-presidente Alberto Fujimori