Sada Cruzeiro vence Suzano, segue 100% e assume a liderança da Superliga

O Sada Cruzeiro manteve a invencibilidade na Superliga Masculina de Vôlei ao bater o Suzano por 3 a 1 na noite desta segunda-feira (7), no ginásio do Riacho, em Contagem. As parciais do jogo, válido pela terceira rodada, foram de 25/20, 24/26, 25/13 e 25/23.

O resultado coloca o time celeste na liderança isolada da competição, com nove pontos. Farma Conde Vôlei São José e Itambé Minas também venceram as três partidas que disputaram, mas uma delas no tie-break, e por isso somam oito. O Suzano é o oitavo, com três pontos.

A Raposa já volta a jogar na próxima quinta-feira (10), às 20h, quando encara o Apan Eleva Blumenau em Santa Catarina. No mesmo dia, mas às 19h, o Suzano recebe o Café Vasconcelos Impeac Aracoop Araguari em São Paulo.

O jogo

A equipe celeste começou sem dois de seus titulares. O levantador Uriarte acompanhou o jogo da arquibancada, devido a uma lesão na panturrilha. Já o ponteiro Rodriguinho iniciou a partida no banco de reservas, porque teve uma indisposição no fim de semana, mas entrou em quadra a partir da metade da segunda parcial e ficou até o fim da partida.

O primeiro set foi marcado pelo equilíbrio, com as duas equipes se alternando à frente do placar. Filipe pediu tempo quando viu o Suzano abrir 12 a 9. Depois, foi a vez de os visitantes pararem o jogo quando a diferença foi a mesma para o outro lado: 20 a 17. Na reta final, porém, a Raposa conseguiu a maior vantagem da parcial em 25 a 20 em ace de López. As passagens do cubano pelo saque, aliás, marcaram os melhores momentos do time celeste no set inicial.

No segundo, novamente páreo duro para os dois lados. O Sada até começou melhor, com dois aces do central Otávio, que ajudaram a construir boa vantagem (6 a 2). Mas após abrir 13 a 8, a equipe mandante viu o Suzano encostar (13 a 12) e virar (17 a 16). Do banco, Rodriguinho foi acionado para o lugar de Vaccari, mas não adiantou. Vitória paulista por 26 a 24.

A terceira parcial veio com imposição total do Cruzeiro, que logo disparou (11 a 6). O Suzano, percebendo a dificuldade em reagir, pediu tempo quando o placar apontava 15 a 9. Mas três aces praticamente seguidos de López (chegando a cinco na partida) jogou água fria em qualquer possibilidade de virada. A vantagem azul e branca só aumentou, com o set encerrado em 25 a 13.

O equilíbrio voltou a predominar na quarta parcial. Os cruzeirenses esboçaram uma arrancada (10 a 6), mas os visitantes voltaram a ficar na cola, com uma atuação aguerrida diante daquele que é apontado como favorito da competição. Prevaleceu, porém, a superioridade técnica celeste.

próximo artigoPrefeitura de Ipatinga adquire 155 novas cadeiras de acompanhante para o HMEM
Artigo seguinteForça Nacional apoiará PRF em ações nas rodovias de Rondônia