No gol do Galo após mais de quatro meses, Rafael vê excesso de vontade no empate

Sem jogar desde o confronto de volta da terceira fase da Copa do Brasil, contra o Brasiliense, o goleiro Rafael reencontrou com o Mineirão e com a torcida do Atlético contra o Ceará.

Por conta da suspensão de Everson, o goleiro reserva do Galo ganhou a chance no gol alvinegro e saiu de campo sem ser vazado, apesar do empate sem gol não ter ajudado muito ao Atlético em termos de classificação.

Mesmo assim, o goleiro não escondia a felicidade de poder voltar a fazer um jogo oficial desde o dia 22 de maio, quando enfrentou o Brasiliense, em Cariacica, no Espírito Santo.

“Fico muito feliz de estar em campo novamente. Fico feliz por não ter levado gol, isso é muito importante para um goleiro. A gente sai chateado pelo jogo que a gente fez. Muito volume de jogo, mas infelizmente o gol não saiu”, disse Rafael, que fez duas grandes defesas ao sair no pés de Nino Paraíba e Jô.

Para Rafael, o grande problema para o Atlético no empate com o Ceará foi o excesso de vontade.

“A vontade não faltou. Talvez a vontade demais de fazer o gol tenha atrapalhado. Mas faz parte. É manter esse volume, ter essa posse de bola no ataque, que com certeza voltaremos a vencer nos próximos jogos”, declarou.

Na sétima colocação, com 47 pontos, o Galo perdeu a chance de ultrapassar o Athletico-PR, que está um ponto a frente, na sexta colocação.

Na próxima rodada, o Galo encara o Flamengo, no Maracanã, no dia 15, às 20h30 (de Brasília).  

próximo artigoCampanha de Lula afirma no TSE que Bolsonaro descumpriu decisão
Artigo seguinteCruzeiro: após sentirem lesões, Rafa Silva e Wesley Gasolina serão reavaliados