Grêmio segura São Paulo no Morumbi e vai à final da Copa do Brasil

Depois do 1 a 0 em Porto Alegre, Tricolor gaúcho avança com 0 a 0

O Morumbi, na capital paulista, recebeu o jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil entre São Paulo e Grêmio. Depois da vitória por 1 a 0, em Porto Alegre, o Tricolor gaúcho dependia de um empate para chegar à 9ª final e manter vivo o sonho do hexacampeonato. O dono da casa precisava de, no mínimo, dois jogos de vantagem para retornar a uma decisão depois de 20 anos e tentar o título inédito.

A primeira grande chance do jogo foi dos visitantes. Aos 10 minutos, depois de um escanteio cobrado por Jean Pyerre, Diego Souza ajeitou e Victor Ferraz dominou sozinho quase dentro da pequena área. O chute do lateral-direito bateu na trave. Aos 18, de novo quase gol dos gaúchos. Diego Souza forçou o erro na saída de bola do Daniel Alves e tentou uma bicicleta depois da rebatida. A bola passou muito perto. Até a metade do primeiro tempo, a estratégia do técnico são-paulino, Fernando Diniz, de escalar o meia Tchê Tchê no lugar do atacante Luciano lesionado, que havia dado certo na vitória sobre o Atlético Mineiro por 3 a 0 pelo Campeonato Brasileiro, não havia surtido efeito. Eram apenas finalizações sem perigo. O time estava muito nervoso e errava demais.

A primeira boa chance do Tricolor do Morumbi apareceu aos 28. Justamente quando Tchê Tchê achou um lugar às costas dos volantes gremistas, ele abriu para Juanfran, que cruzou. A zaga falhou e o próprio Tchê Tchê tocou para Gabriel Sara, que bateu colocado de dentro da área. A bola passou longe. Aos 32, Bruno Alves concluiu de cabeça um escanteio, com perigo. Os últimos minutos na primeira etapa foram muito truncados e com poucas oportunidades. Dessa forma, os dois times foram para os vestiários com o placar fechado. Até aquele momento, a vaga era do Grêmio.

Pouca coisa mudou no começo da etapa final. O São Paulo seguia procurando espaços, enquanto o Grêmio marcava e esperava a chance de encaixar o contra-ataque fatal. A primeira chance foi do São Paulo. Aos 12, o lateral-esquerdo Léo tentou finalizar dentro da área. Só que pegou muito mal e mandou longe. O Tricolor do Morumbi continuava com a bola, mas não levava perigo para o Grêmio. Aos 18, Fernando Diniz mudou. Colocou Vitor Bueno e Toró e tirou Léo e Luan. Renato Gaúcho apostou na velocidade do Ferreira, no lugar do lesionado Victor Ferraz. Thaciano, que já havia entrado no lugar do Alisson, foi deslocado para a direita.

Aos 33, vendo que a equipe tinha a bola, só que não conseguia criar praticamente nada, Fernando Diniz fez três mudanças. Tirou Tchê Tchê, Igor Gomes e Bruno Alves. Entraram Hernanes, Tréllez e Paulinho Bóia. O Grêmio também mudou em série. Diego Souza, Pepê, Jean Pyerre saíram. Foram a campo Paulo Miranda, Darlan e Everton. O jogo esquentou. Teve muita catimba, muita discussão. O São Paulo conseguiu a primeira conclusão ao gol gremista apenas aos 47 minutos. Depois de outro bate e rebate dentro da área, Toró, sozinho, cabeceou e o goleiro Vanderlei defendeu.

as o jogo ficou nisso mesmo. Empate em 0 a 0. E a vaga à decisão ficou com o Grêmio. O São Paulo colecionou a 28ª eliminação na década em mata-matas. A decisão contra o Palmeiras, que venceu a outra semifinal, será apenas em 2021. As datas dos jogos são 3 e 10 de fevereiro. A ordem dos confrontos será definida em sorteio na sede da CBF no dia 14 de janeiro.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 0 X 0 GRÊMIO

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)

Data e Horário: 30 de dezembro de 2020 (quarta-feira), às 21h30

Árbitro: Bruno Arleu de Araujo (RJ)

Assistentes: Luiz Claudio Regazone e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)

VAR: Rodrigo Dalonso Ferreira (SC)

Cartões amarelos: Juanfran, Bruno Alves, Fernando Diniz e Toró (São Paulo), Matheus Henrique, Thaciano (Grêmio)

Cartões vermelhos: Tréllez (São Paulo)

Gols:

SÃO PAULO: Volpi; Juanfran, Bruno Alves (Paulinho Bóia, aos 33’2ºT), Arboleda, Léo (Toró, aos 20’2ºT); Luan (Vitor Bueno, aos 20’2ºT), Tchê Tchê (Hernanes, aos 33’2ºT), Daniel Alves, Gabriel Sara e Igor Gomes (Tréllez, aos 33’2ºT); Brenner. Técnico: Fernando Diniz

GRÊMIO: Vanderlei; Victor Ferraz (Ferreira, aos 23’2ºT), Rodrigues, Kannemann e Diogo Barbosa; Matheus Henrique e Lucas Silva; Alisson (Thaciano, aos 14’2ºT), Jean Pyerre (Darlan, aos 35’2ºT) e Pepê (Everton, aos 36’2ºT); Diego Souza (Paulo Miranda, aos 35’2ºT). Técnico: Renato Gaúcho

próximo artigoBolsonaro anuncia aumento do salário mínimo para R$ 1.100
Artigo seguinteAmérica é superado pelo Palmeiras e se despede de campanha histórica na Copa do Brasil