Em despedida, Patric faz balanço e diz que ‘estará na torcida’ pelo Atlético-MG

Anunciado como reforço do Sport na última sexta-feira, Patric se despediu neste domingo do Atlético Mineiro ao publicar um longo vídeo em seu perfil no Instagram. Ele recordou momentos de uma trajetória de quase dez anos de vínculo com o clube e deixou um “grande abraço” para torcedores, funcionários e colegas.

“Dezembro de 2010. Chegava um menino, com sonhos, com muita garra, em um grande clube. O primeiro encontro com uma torcida gigantesca. Eu tive o privilégio, a oportunidade, de vestir essa camisa inigualável. Fiquei por muitos anos nesse clube, de contrato foram quase 10 anos completos. Foram cinco anos na Cidade do Galo, quatro anos fiquei emprestado, mas sempre torcendo. Do primeiro ao último dia, tentei servir com excelência”, afirmou, reconhecendo ter vivido altos e baixos durante a sua trajetória.

“Os gols, as assistências, quando fui convocado, quando também não fui convocado, quando também fui afastado, quando treinei atrás do gol, sempre me dediquei ao máximo para que pudesse deixar o meu melhor. Errei? Errei. Falhei? Falhei. Me alegrei? Não, não me alegrei. Chorei, e chorei muito. E prometi para mim mesmo que não gostaria de errar mais. Mas o futebol nunca foi fácil, nunca foi simples, e é movido por milhões de adeptos apaixonados”, acrescentou Patric, também citando a sua família.

“Por isso, nesse momento de despedida, não é fácil falar, não é fácil expressar. Mas eu, minha esposa, meu filho Dominic, somos gratos. Minha esposa fazendo o caminho do Independência junto do meu filho. Meu filho gritando Galo, gritando ‘Galão da Massa’. Tudo isso valeu à pena”, disse.

Patric assegurou que seguirá torcendo pelo sucesso do Atlético-MG, além de ter agradecido a recepção que teve em Minas Gerais. “BH, muito obrigado por nos receber tão bem. Ao povo mineiro, fica aqui meu eterno agradecimento. Ao torcedor, meu sincero abraço. Que todos nós possamos desfrutar, depois da chuva, o arco-íris. Que nós possamos, juntos, fazer um país melhor, um mundo melhor e um futebol melhor. Que o Atlético siga vencendo, conquistando. Estarei sempre na torcida”, afirmou, ainda relembrando o apelido que recebeu da torcida.

“Preciso me despedir de vocês. Gostaria de deixar tudo que é de coração, lembrando a vocês que nunca perdemos, simplesmente aprendemos. Um grande abraço e um grande beijo do Patricão da Massa”, concluiu.

Patric tinha vínculo com o Atlético-MG desde 2011, ainda que não tenha ficado na Cidade do Galo durante todo esse período. Afinal, foi emprestado para Ponte Preta, Avaí, Náutico, Coritiba e Vitória, além do próprio Sport. E na sua passagem pelo clube, somou 187 jogos disputados, com 12 gols marcados, tendo sido campeão estadual em 2015.

O seu contrato com o clube mineiro se encerraria apenas ao fim de 2020, mas uma negociação permitiu a rescisão do vínculo e o seu retorno ao Sport. Essa não será a primeira passagem de Patric pela equipe, pois ele defendeu o time em 2013 e 2014. Com status de titular, disputou 90 jogos e marcou 15 vezes.