O meia Cazares garante que, desde que se recuperou da Covid-19, não teve nenhum tipo de conversa com o técnico Sampaoli. Preterido pelo comandante do Atlético e fora dos planos, o equatoriano se juntou aos atletas da equipe de transição e segue treinando na Cidade do Galo.

De acordo com o meia, não é momento de se especular uma saída do alvinegro, clube com o qual tem contrato até dezembro, até para não gerar qualquer tipo de celeuma com torcedores e imprensa.

“Não estou no time principal, mas tenho contrato com o clube e tenho que cumprir. Estou treinando muito. Não mostro para as pessoas o que faço, mas sou cabeça fria e não ligo para o que alguns inventam. Depois que aconteceu comigo (testar positivo para Covid-19), não voltei mais para o time. O treinador acho que tem outro jogador na cabeça dele que quer. Respeito e desejo muito sucesso ao time. Sempre vejo o jogo e torço, porque estão meus amigos. Não conversei nada com ninguém. Só estou treinando, fazendo meu trabalho e mais nada”, destacou Cazares em entrevista à Rádio 97,3FM de Pirapora, cidade do Norte de Minas.

“Só estou treinando e cumprindo meu contrato, chegando direitinho na Cidade do Galo e treinando bem. Não posso falar muito, especular, para não fazer a cabeça. Estou ainda no time e se quiserem que eu fique, estou aqui. Quem manda é o treinador. Estou bem fisicamente. Contratei um amigo para me treinar em casa. Se for ficar ou sair, estou preparado”, acrescentou.

Sobre notícias negativas que saem na mídia, o jogador afirma que muitas são mentirosas e que acabam levando os torcedores à acreditarem em Fake News.

“Sempre alguém fala alguma coisa. Um dia, alguém comentou no meu Instagram que cheirei droga e estava bêbado. Pode falar o que quiser, mas droga nunca usei. Mas só conheço um que não bebe, que é o Ricardo Oliveira (o atacante é Pastor). Claro que têm outros, mas quem nunca tomou uma? Pedi para quem fez esse comentário parar, porque minha família acompanha meu Instagram e isso prejudica. Sempre fui forte, sempre trabalhei a cabeça e sempre fui um cara da bem. Todos que me conhecem sabem que não sou essa pessoa que falam. Nunca liguei, sempre fui tranquilo na minha casa”, concluiu.

próximo artigoCruzeiro finaliza a preparação para a partida contra o Crb pela Copa do Brasil
Artigo seguintePaís mostra tendência de baixa em casos de covid-19, afirma Opas