Atlético Mineiro, Victor espera que mando de campo prevaleça nesta quinta-feira

Foto: Reprodução

O goleiro Victor espera que o Atlético faça valer o seu mando de campo na noite desta quinta-feira e vença o Vasco, pela 20ª rodada do Brasileirão. A bola irá rolar às 20h, na Arena Independência.

“Mesmo com o Vasco não estando bem em termos de tabela, é um time grande, de grande torcida e que, tradicionalmente, sempre faz bons jogos contra o Atlético. Então, esperamos dificuldades, mas também esperamos também fazer o nosso melhor jogo, conseguir fazer valer nosso mando de campo. Nossa casa é sempre nossa força e espero que, amanhã, a gente consiga mais uma vez confirmar isso dentro de uma boa campanha que a gente vem fazendo dentro de casa”, disse o arqueiro atleticano.

Sobre os 200 jogos que a equipe completará no Horto, o goleiro afirmou que o estádio lotado dá uma força muito grande para os jogadores.

“É uma sinergia muito legal com o torcedor, pela proximidade e a pressão que é exercida durante os jogos, principalmente quando o estádio está cheio, a torcida joga junto. Então, já vivemos inúmeras histórias de conquistas, grandes jogos, grandes viradas e muitas emoções. É um estádio que tem seu encanto, seu lado especial, e espero que, amanhã, seja mais uma vez decisivo no sentido de conquistarmos mais uma vitória, que será tão importante para a nossa sequência no Campeonato Brasileiro”, comentou.

ENTREVISTA COMPLETA DE SÃO VICTOR NA TV GALO:

Victor observou que o pensamento de todos no Atlético é em ser campeão e que, para isso, é preciso ter equilíbrio e regularidade.

“Dos 26 gols que sofremos na competição, em apenas seis deles o adversário entrou tabelando ou fez algum tipo de jogada no meio da nossa defesa. Isso mostra que a defesa também tem feito um bom trabalho. A gente tem errado em detalhes, que temos buscado corrigir. Nos últimos jogos, já não temos sofrido tantos gols, então, é procurar corrigir essas situações e amadurecer em alguns pontos. Estamos no caminho certo. Quando você tem uma equipe ofensiva como o Atlético, que tem o melhor ataque do campeonato, é difícil não se expor um pouco mais na defesa. O grande ponto é conseguir esse equilíbrio, continuar jogando ofensivamente, mas sem se expor. É procurar corrigir esses detalhes que a parte defensiva está crescendo e creio que, no segundo turno, vamos sofrer muito menos gols do que no primeiro turno”, destacou.

“Quando você entra em uma competição, o objetivo é ser campeão. E, se isso é possível, faltando 19 rodadas, com oito pontos em relação ao líder, em um campeonato tão equilibrado como o Brasileiro, tudo é possível. Então, o foco é em conquista, sabendo que, para isso, a gente vai ter que fazer um grande segundo turno, mas sabendo do potencial e daquilo que a equipe pode render. A Libertadores viria como um objetivo secundário. Temos que fazer a nossa parte e acreditar que o título é possível porque não tem nada definido. Tudo pode acontecer”, concluiu.