A dupla americana ainda não foi titular na mesma partida, mas Cauan de Almeida acredita na possibilidade

Os meias do Moisés e Benítez, do América, nunca foram titulares juntos, embora tenham muito a oferecer ao time. O maior empecilho, no momento, é a questão física, mas o técnico Cauan de Almeida já admitiu a possibilidade de ter os dois em campo.

Com 36 anos, o Profeta vive a reta final da carreira e já se prepara para a aposentadoria e, por isso, geralmente não aguenta os 90 minutos. Benítez tem problemas musculares com frequência e convive com a mesma dificuldade.

Nesse cenário, um acaba sendo complemento do outro nas partidas. Em várias situações da temporada, Moisés substituiu Benítez e vice-versa, mas não precisa ser assim sempre.

“O Benítez começou a competição titular, depois o Moisés retomou, daqui a pouco de repente pode jogar os dois juntos, eu já falei isso. Dentro da característica que a gente estudar do adversário, a gente vai colocar aquilo que é melhor para a equipe, sempre”, afirmou Cauan.

No América, Moisés e Benítez já atuaram juntos em quatro oportunidades, mas sempre por poucos minutos. A dupla tem até números parecidos de partidas no ano. Moisés participou de 15 jogos e Benítez fez 12.

Enquanto Benítez atua mais pelo lado esquerdo do campo, Moisés joga mais centralizado, próximo dos volantes Juninho e Alê. O comentarista de O TEMPO Sports Daniel Seabra projeta como os dois podem atuar juntos.

“Sempre existe lugar para talento no time. São dois ótimos jogadores, com características semelhantes, mas que podem atuar de forma diferente, juntos, em determinados jogos. Acredito que seria viável recuar um pouco o Moisés e deixar o Benítez mais solto, na criação das jogadas, onde ele se sente bem. Mas seria um meio-campo do América bastante criativo e ofensivo”, opinou Seabra.

 

próximo artigoCampanha de vacinação contra poliomielite começa nesta segunda
Artigo seguinteEm reunião, CBF define como será Brasileiro após jogos adiados; entenda
0 0 votes
Classificação
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários