Uber vai cobrar taxa variável de motoristas no Brasil

    O aplicativo de carona paga Uber anunciou nesta segunda-feira, 2, que vai passar a cobrar uma taxa variável dos motoristas do aplicativo sobre as viagens realizadas, extinguindo a taxa fixa entre 20% e 25% cobrada atualmente. Agora, a empresa vai levar em conta vários fatores para fixar a taxa, entre eles o nível de trânsito, a distância e o tempo.

    A medida tem o objetivo de aumentar os ganhos dos mais de 500 mil motoristas que dirigem pelo aplicativo no País. De acordo com o diretor geral do Uber no Brasil, Guilherme Telles, as mudanças fazem parte de “um conjunto maior de iniciativas para aumentar os ganhos de quem escolhe dirigir com nosso aplicativo, como a opção de gorjeta, que lançamos recentemente”.

    De acordo com o Uber, a mudança não vai afetar o preço cobrado do usuário: o valor cobrado será baseado na estimativa prévia mostrada pelo aplicativo. Além disso, o preço não varia de acordo com tempo e a distância efetivamente percorridas.

    A empresa informou ainda que vai manter cobrança de preço mínimo das corridas e, “quando for o caso, o multiplicador de preço dinâmico”, que eleva os preços da plataforma quando a procura por determinada viagem, em determinado horário, é muito alta.

    Nova direção. Desde o ano passado, a companhia tem promovido mudanças em seu relacionamento com motoristas, usuários e autoridades públicas. Em janeiro, o presidente-executivo do Uber, Dara Khosrowshahi, disse que estava focado no “crescimento responsável”, enquanto procurava encerrar uma cultura agressiva e intransigente na busca de resultados, que herdou ao se juntar no ano passado à empresa.