Shell e Chevron Brasil levam campo de Saturno, com lucro-óleo mínimo de 70,20%

    Foto: Reprodução/Internet
    O consórcio formado pela Shell (operadora) e a Chevron, com 50% de participação para cada uma, arrematou o bloco Saturno na 5ª Rodada de Licitações de Partilha da Produção com excedente em óleo de 70,20%, frente ao mínimo de 17,54%. O bônus de assinatura, predefinido em edital, é de R$ 3,125 bilhões.

    Ao todo, quatro empresas, em dois consórcios, participaram da concorrência – Shell, Chevron, ExxonMobil e QPI Brasil.

    A Petrobras não apresentou oferta pela área. Localizada na Bacia de Santos, a área é um dos destaques da concorrência, ao lado de Titã, oferecida em seguida.

    O consórcio perdedor – formado pela ExxonMobil e a QPI Brasil – apresentou excedente em óleo de 42,49%.

    Fonte: Estadão