Atualmente, todas as cidades brasileiras com mais de 500 mil habitantes têm pelo menos uma operadora que oferece o 5G

No dia 6 de julho de 2024, o 5G completou dois anos do início de sua implantação no país. Neste período, soma alcance em 589 municípios, apenas 10,5% das cidades brasileiras, que são 5.570 no total. Mas, segundo o governo federal, a cobertura da tecnologia de internet de alta velocidade superou as metas fixadas pela Agência Nacional de Telecomunicações e está atendendo cerca de 28 milhões de usuários nesses locais. Vale lembrar que a população brasileira é de 203 milhões de habitantes, segundo o Censo do IBGE de 2022.

Atualmente, todas as cidades brasileiras com mais de 500 mil habitantes têm pelo menos uma operadora que oferece o 5G. Pelas regras da Anatel, esse marco deveria ser atingido até julho de 2025. Quando a tecnologia começou a ser implementada no país, a agência também determinou que ela deve chegar a todas as cidades com mais de 200 mil habitantes até julho de 2026. Em 2030, tem que estar disponível em todos os municípios urbanos brasileiros e em 75% das localidades rurais.

De acordo com a Conexis Brasil Digital, entidade que reúne as empresas de telecomunicações e conectividade, desde 2021 as operadoras investiram R$ 116 bilhões na instalação de antenas 5G. Essa tecnologia tem uma vantagem em relação às redes anteriores, por utilizar antenas pequenas, que dispensam torres e podem ser instaladas até em postes e semáforos, sem interferir na paisagem urbana. No entanto, por ter frequência mais alta e comprimento de onda menor, a rede exige a instalação de um número maior de antenas do que os outros tipos de sinais.

Se considerarmos as faixas de frequências de 2,3 GHz e 3,5 GHz, temos nos sistemas mais 810 municípios, incluindo todas as capitais com estações (torres/antenas) licenciadas, e sinal ativo em pelo menos 589 cidades, com cobertura média de 45%, e 28 milhões de usuários com celulares que permitem se conectar à internet com a nova tecnologia. O 5G não é apenas uma atualização tecnológica, mas uma revolução que promete transformar a maneira como vivemos, trabalhamos e nos conectamos. Estamos apenas começando a explorar todo o seu potencial. Brasília foi a primeira capital do país ter faixa de 3,5GH liberada para o 5G em 6 de julho de 2022.

O Edital do 5G, que fixou as regras da licitação realizada no final de 2021, estabeleceu compromissos para que todas as cidades do país (5.570) tenham sinal 5G em plenitude até final de 2029. Esforços estão sendo feitos pelo setor e governo para antecipar essas ativações, bem como para que a cobertura nas cidades onde estão sendo vendidos o serviço possa ser igual ou até maior que a do 4G. A cobertura nas cidades ativas aumenta a cada mês com acompanhamento da Agência, bem como áreas de sombras são constantemente mapeadas para compor novas política públicas e prever investimentos em futuros leilões.

 

próximo artigoAguardado no Atlético, Arana desembarca no Brasil após servir a seleção
Artigo seguintePetrobras ‘abrasileirou’ o preço dos combustíveis? Entenda cenário após aumento da gasolina
0 0 votes
Classificação
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários