Mais uma vez, circulam nas redes sociais notícias falsas referentes ao erroz que será importado para evitar desabastecimento

O governo federal vem a público, mais uma vez, para desmentir fake news referentes à compra de arroz importado. Depois de garantir que não compraria arroz de plástico ou contaminado com vermes, agora o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) teve de explicar que o país não vai comprar arroz com agrotóxicos proibidos no Brasil.

De acordo com a pasta, o edital do aviso de leilão de compra de arroz determina que o produto importado deverá ter aspecto, cor, odor e sabor característico de arroz beneficiado polido longo fino Tipo 1. Ou seja, o produto que será adquirido no mercado externo deverá se enquadrar no padrão brasileiro.

“O produto será analisado por lote de produção, sendo recusado aquele que não se enquadrar nos padrões e especificações de qualidade da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e demais legislações vigentes”, afirma o ministério em seu site.

“A presença de substâncias nocivas à saúde, conforme previsto no Artigo 13 do referido normativo, como resíduos de agrotóxicos que não estejam de acordo com a legislação brasileira, é um fator desclassificante e observado antes da internalização do produto”, observa o ministério.

próximo artigoStartup mineira muda de nome e fatura R$ 1 milhão por mês ao “trocar” cupom por fidelização
Artigo seguinteSaúde alerta para aumento de casos de coqueluche no país

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here