12 milhões de pessoas podem solicitar saques do FGTS até 15 de dezembro; entenda

    A Caixa Econômica Federal informou que cerca de 12 milhões de trabalhadores ainda não sacaram os R$ 1 mil do saque extraordinário do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), que começou a ser disponibilizado em abril. Restam nas contas R$ 8 bilhões, aproximadamente, que não foram retirados pelos beneficiários. 

    Em nota, a Caixa informou que 45,26 milhões de trabalhadores já fizeram o saque, totalizando R$ 30,98 bilhões. Quem ainda não solicitou a fatia prevista no saque extraordinário pode solicitar o valor até o dia 15 de dezembro. O pedido deve ser feito no aplicativo FGTS, disponível para IOS e Android.  Após a solicitação, o crédito será feito na conta digital do Caixa Tem em até 15 dias.

    Nesses casos, o valor será transferido novamente para a conta do Caixa Tem e poderá ser utilizado em transações eletrônicas, saques em espécie ou transferência, sem custo, para outras contas.

    Benefício 

    Os saques foram liberados de maneira escalonada pela Caixa entre abril e junho. A distribuição foi feita considerando o mês de nascimento de cada trabalhador. Os primeiros a receber foram os beneficiários nascidos em janeiro. Neste caso, os saques foram disponibilizados em 20 de abril. Já os nascidos em dezembro tiveram o dinheiro disponível na segunda quinzena de junho. 

    Se o titular possuir mais de uma conta do FGTS, o saque é feito na seguinte ordem: primeiro, as contas relativas a contratos de trabalho extintos, com início pela conta que tiver o menor saldo; em seguida, as demais contas vinculadas, com início pela conta que tiver o menor saldo.

    Não estarão disponíveis para saque os valores que estiverem bloqueados na conta do FGTS. Os principais motivos de bloqueio são: determinação judicial, pedido de devolução de valor recolhido a maior pelo empregador, dados inconsistentes e contratação de operação de crédito com antecipação do Saque- Aniversário do FGTS.

    Não receber

    O trabalhador que não deseja o saque extraordinário pode comunicar à Caixa para que sua conta do FGTS não seja debitada. Nesse caso, ele deverá acessar a nova versão do Aplicativo FGTS ou se dirigir a uma das agências do banco para informar que não quer receber o crédito. Após a realização do crédito na Conta Poupança Social Digital, o trabalhador pode, ainda assim, optar pelo desfazimento do crédito automático, também pelo app FGTS, até 10 de novembro de 2022.

    Caso o crédito dos valores tenha sido feito na Poupança Social Digital do trabalhador e essa conta não seja movimentada até 15 de dezembro de 2022, os recursos serão retornados à conta do FGTS, devidamente corrigidos e sem nenhum prejuízo ao trabalhador.

    próximo artigoDefesa diz que ‘relatório não excluiu possibilidade de fraude ou inconsistência’
    Artigo seguinteÚltima etapa do Torneio Rio Doce será neste sábado