UPA de Ipatinga fica lotada depois de anúncio de adicional que não contempla profissionais das UBSs

Pacientes que não receberam atendimento médico nas unidades básicas de saúde (UBS) de Ipatinga lotaram a recepção da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), na manhã desta segunda-feira (29). O encaminhamento de pacientes com sintomas sem gravidade de covid-19 dos postos de saúde para a UPA ocorreu no primeiro dia útil depois que o prefeito Gustavo Nunes protocolou na Câmara um projeto de lei que garante o pagamento de um adicional de insalubridade de 40% aos servidores que atuam no Hospital Municipal, UPA, Samu e o futuro Centro de Enfrentamento e Atendimento da Covid (Ceac). Já os profissionais que trabalham na atenção primária não foram contemplados no projeto de lei e publicaram nota de repúdio. Segundo o secretário de saúde, Cleber de Faria Silva, uma reunião com representantes dos profissionais que atuam nos postos de saúde está agendada para tarde desta segunda-feira (29). Confira os detalhes na reportagem.

próximo artigoDonos de barbearias e salões de beleza fazem manifestação em Timóteo
Artigo seguinteIpatinga ultrapassa 500 mortes em decorrência da Covid-19; aumento de cerca de 66% em relação a 2020