TJ nega recurso de Ipatinga para flexibilizar Onda Roxa; medida restritiva já traz melhora no sistema de saúde

Por que a microrregião de Ipatinga segue na Onda Roxa? A resposta está nos indicadores de saúde, referentes à taxa de transmissão do coronavírus, fila de espera para leitos de internação, taxa de ocupação de leitos e número de óbitos. Esses índices não contribuíram para a saída da Onda Roxa a partir do próximo domingo, mas a medida mais restritiva já se mostra eficiente na cidade. Pela primeira vez em dois meses, a taxa de ocupação de leitos de UTI não fica acima dos 90%, segundo o boletim dessa quinta-feira (15). E apesar de ser medida impositiva pelo estado, o assunto ainda gera polêmica entre os que a apoiam e entre os que defendem a abertura do comércio, das academias, salões de beleza e barbearia. Mas nesta semana, essa possibilidade foi descartada novamente. O desembargador do Tribunal de Justiça de Minas Gerais negou o recurso da prefeitura de Ipatinga para flexibilizar a onda roxa. Veja os detalhes sobre esses assuntos que bombaram na semana, nas entrevistas com os secretários de Comunicação e de Saúde de Ipatinga.