Setembro amarelo: neuropediatra faz alerta sobre prevenção ao suicídio de crianças e adolescentes

No Brasil, são registrados cerca de 12 mil suicídios todos os anos e mais de 1 milhão em todo o mundo. De acordo com a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), cerca de 96,8% dos registros de suicídio estão relacionados a transtornos mentais. Em primeiro lugar, está a depressão, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias. Porém, quando se trata de suicídio cometido por crianças e adolescentes, não existem estatísticas específicas. De acordo com o neuropediatra Marcone Oliveira, antes da prática do suicídio, é possível perceber indícios de que a criança e o adolescente poderão cometer o ato. A autoagressão pode ser um dos sintomas. O profissional acrescenta que a criança, a partir dos oito anos de idade, já entende sobre a morte, sendo assim, é capaz de tentar praticar o suicídio.