Prefeitura de Coronel Fabriciano decreta situação de emergência

O prefeito de Coronel Fabriciano, Dr. Marcos Vinicius, decretou no sábado, 25, situação de emergência por causa dos estragos causados pelas fortes chuvas que atingiram a cidade desde sexta-feira. No município, de acordo com o balanço de domingo à noite, o número de desalojados subiu para 206 pessoas, cerca de 3 famílias estão desabrigadas e uma pessoa desaparecida.

O Decreto n° 7.133, de 25 de janeiro, publicado neste domingo (26), em edição extraordinária do Diário Oficial do Município, cita as fortes chuvas que assolaram o município. Fatos que contribuíram para o registro de quedas de barrancos e de árvores; desabamento de casas e desmoronamento. Ainda segundo o decreto, dezenas de residências foram atingidas, colocando em risco a vida de vários moradores da cidade.
De acordo com o prefeito, Dr. Marcos Vinicius, o decreto é importante para que o município consiga recursos para mão de obra e materiais para contenção do desastre. “O documento teve um parecer da Defesa Civil que identificou os pontos mais críticos. Esta é uma ação urgente que pode evitar que mais ocorrências graves sejam registradas em Fabriciano. Nossa prioridade é a vida do cidadão”, pontuou.

Os bairros mais atingidos na cidade foram Manoel Maia; Dom Helvécio; JK; Surinam; Frederico Ozanam; Judithe Bering; Centro; Santo Antônio; Morro do Carmo; Morada do Vale; São Cristóvão; Santa Terezinha Aldeia do Lago; Santa Vitória dos Cocais; São José dos Cocais; Alipinho; Caladinho; Caladão; Santa Cruz, Córrego Alto, São Domingos, Recanto Verde e Bom Jesus.


DOAÇÕES
Devido os transtornos causados pela chuva, a prefeitura de Coronel Fabriciano está recebendo doações para as famílias desabrigadas na cidade. As pessoas podem contribuir com roupa íntima; roupa infantil; água mineral; produtos de higiene pessoal; fraldas. Os donativos podem ser entregues na Escola Municipal Boa Vista, Rua Efrem Macedo, 259, bairro Santa Helena, próximo ao Clube Casa de Campo.

próximo artigoHomem desaparece após pular no rio Doce, no Vale do Aço
Artigo seguinteDecretada situação de emergência em Timóteo