Coronavírus: Ipatinga tem 365 casos suspeitos e testes acusam negativo para grupo vindo de Israel

Apenas uma mulher do grupo, que já cumpriu o prazo de quarentena, foi testada positivo para o covid-19

Das seis pessoas que chegaram em Ipatinga, no dia 29 de fevereiro, com suspeita de contágio pelo novo coronavírus, após chegarem de uma excursão a Israel, somente uma foi confirmada positivo. As outras cinco acusaram negativo no teste para identificação da doença, conforme diagnóstico dos laboratórios especializados.

O único caso confirmado da excursão trata-se de uma mulher, de 38 anos, e o resultado saiu no dia 13 de março. Contudo, a pessoa contaminada – que apresentava dor de garganta, febre, coriza, tosse – já cumpriu o tempo de quarentena recomendado pelas autoridades sanitárias e não registra mais nenhum sintoma.

“Quero aqui destacar que além do único caso positivo até o momento ter sido superado, todas as outras pessoas que estiveram nesta mesma excursão e realizaram o teste não só foram negativados como já cumpriram o prazo de quarentena. Agora, devido à disseminação do vírus na nossa cidade, a orientação é permanecer em casa e evitar aglomeração. Essa é uma prevenção para todos”, instruiu a secretária municipal de Saúde, Érica Dias.

De acordo com o último boletim epidemiológico do município, divulgado nesta quinta-feira (19), Ipatinga tem um caso confirmado da doença, 365 em investigação e dez descartados.

 Entenda o caso

Alguns integrantes de uma excursão que retornaram no dia 29 de fevereiro, de uma excursão oriunda de Israel, no Oriente Médio, apresentaram sintomas gripais (febre, dor de garganta e coriza), e procuraram atendimento médico nos hospitais da região.

As pessoas com sintomas gripais passaram a figurar no rol de casos suspeitos ao covid-19, no dia 3 de março, data em que Israel passou a integrar a lista de países monitorados pelo Ministério da Saúde. Todos os suspeitos ficaram em situação de isolamento domiciliar.

Os outros membros da excursão vinda do Oriente Médio não apresentaram sintomas gripais, foram monitorados pelo município e não houve necessidade de atendimento médico.