Comércio e serviços de atividades não essenciais continuam de portas fechadas em Ipatinga

Reunião do Conselho Gestor de Crise reafirma posição do município em fazer cumprir resolução maior, do governo de Minas que ainda estuda medidas de flexibilização para o comércio

A quarentena pelo sistema de isolamento social horizontal, com estabelecimentos de comércio e serviços mantidos de portas fechadas (exceto alguns segmentos essenciais como supermercados, farmácias, padarias e drogarias, entre outros) está mantida em Ipatinga para os próximos dias, seguindo as últimas deliberações do Governo de Minas. A posição foi reafirmada durante reunião do Comitê Gestor de Crise, na tarde desta segunda-feira (30), atendendo convocação do Executivo municipal. A decisão é que a cidade continuará sendo regida pelas orientações maiores, tanto da Federação quanto do Estado, desde que oficializadas por documentos.

Além do prefeito e integrantes de seu primeiro escalão, também participaram da reunião o Superintendente Regional de Saúde, representantes da Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Ipatinga, Câmara de Dirigentes Lojistas, Ministério Público, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

O prefeito Nardyello Rocha ressaltou a importância de se discutir uma flexibilização para abertura do comércio além do que já é permitido, já que no município estão autorizados todos os atendimentos em sistema ‘delivery’, mas frisou que neste momento as autoridades constituídas adotarão a postura de alinhamento com o Governo do Estado e seguirão as recomendações transmitidas pelo Governador Romeu Zema.

“É evidente que nos preocupamos muito com a saúde financeira dos empreendedores dos mais diversos níveis, mesmo porque o impacto negativo no comércio naturalmente também atinge diretamente a Prefeitura e, de uma forma geral, todos os ipatinguenses. Mas seria insano da nossa parte tomar uma decisão diferente daquela determinada pelo Estado, neste momento que ainda sugere todo cuidado e prudência. Se o Governo estadual flexibilizar ainda mais a abertura do comércio, com certeza nós aqui em Ipatinga também faremos”, disse Nardyello Rocha.

O comandante do 14º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Juliano Fábio Lemos Dias, reforçou o posicionamento pelo isolamento horizontal e sugeriu que os municípios sigam as direções repassadas pelo Estado. O comandante também aconselhou que os empreendedores da cidade busquem orientações junto às suas entidades de classe para entender com mais clareza o conteúdo das diretrizes estaduais, “compreendendo o que é permitido e não é permitido em cada segmento”.

O Promotor de Justiça, Rafael Pureza, curador da Saúde no município, reafirmou seu papel institucional de defesa da sociedade como um todo, fazendo um parêntese para externar compreensão quanto à postura do Executivo: “todos que estão presentes na reunião podem ter opiniões divergentes, mas estou certo de que nenhum de nós que estivesse na posição do prefeito decidiria de forma diferente”.

Testes rápidos

O representante do Ministério Público também anunciou durante a reunião a doação de recursos para viabilização da compra de 1.600 testes rápidos para investigação de casos suspeitos de contaminação por covid-19, já que a ausência e morosidade no veredito para estes exames é um dos maiores gargalos para se compreender mais claramente a extensão das transmissões da doença em cada município e região.

A Secretaria Municipal de Saúde estima que os kits para testes rápidos de covid-19 cheguem à cidade dentro dos próximos 12 dias. Depois de coletadas as amostras conforme protocolo médico específico, a previsão é de que os resultados sejam conhecidos em 15 minutos.

Números

Durante a reunião, a Secretaria Municipal de Saúde apresentou os números atualizados do boletim epidemiológico local. Nesta segunda-feira (30), registrou-se uma desaceleração no gráfico do número de suspeitos de infectados pelo novo coronavírus em Ipatinga, da ordem de 4%.

“Nos primeiros dias em que tomamos as medidas preventivas de combate a essa pandemia mundial, Ipatinga registrou de um dia para o outro um crescimento de 172% no número de suspeitos da doença. Hoje, graças a Deus e também às medidas preventivas que o município adotou, seguindo as recomendações dos órgãos especializados de saúde em níveis mundial e nacional, esse percentual já caiu significativamente. Atribuo essa redução ao isolamento social horizontal que em Ipatinga não foi retardado. Isto tem nos trazido um pouco mais de tranquilidade em relação a esses números de infectados pela covid-19”, ressaltou o chefe do Executivo.